Campanha Paiter: Povos da Floresta contra COVID19

Contribua com a distribuição de mantimentos para 380 famílias nas aldeias da Terra Indígena Sete de Setembro.

Acesse em Campanha Paiter: Povos da Floresta contra COVID19 até o dia 03 de outubro às 23h59

O povo Paiter precisa de você para manter o isolamento e evitar a disseminação da Covid19!

PROJETO

Desde o registro do primeiro caso de Covid-19 em solo brasileiro, o povo indígena Paiter-Suruí, de Rondônia, procura se antecipar no enfrentamento da doença. Nas últimas semanas, o coronavírus chegou às aldeias e tem tido um aumento assustador de casos.
Essa campanha é a primeira etapa de um projeto em três partes: com a sua ajuda, nossa comunidade poderá manter seu isolamento ao receber cestas básicas com alimentos e itens de limpeza para suprir as demandas emergenciais e imediatas. São 380 famílias que receberão esses produtos mensalmente sem precisar sair da aldeia e arriscar a contaminação nas cidades.

POR QUE AJUDAR

Ao longo de nossas histórias, questões sanitárias sempre se fundiram com ameaças à preservação de nossas terras, de nossas culturas, nossos modos de vida, de nós mesmos.
Quando se leem as notícias sobre as ameaças que pairam sobre os povos indígenas em tempos de Covid-19, os dados alarmam aqueles e aquelas verdadeiramente dedicados/as à dignidade da vida. Ao mesmo tempo, quando não se realiza que, por trás dos dados, há pessoas, gente de verdade, o acúmulo exaustivo de informações pode nos levar à desmobilização.
Os Paiter-Suruí têm lembranças trágicas do contato com a sociedade não indígena, em especial com as frentes de colonização e soldados da borracha em meados e final dos anos 60: a chegada desses soldados em nossas terras foi incentivada pelo próprio Estado, e trouxe consigo o surto de sarampo que dizimou a população Paiter. De pouco mais de 5000 pessoas, ela passou para pouco menos de 250 pessoas.
Nas décadas seguintes, com muito cuidado e trabalho, essa população chegou ao que é hoje – aproximadamente 1700 pessoas. Então mesmo que atualmente, em pleno século XXI, existam aparatos tecnológicos e leis que deveriam regulamentar o atendimento à saúde indígena em suas especificidades, a chegada da pandemia do coronavírus nos faz temer o pior. Por isso a sua ajuda é tão importante!

COMO VAI FUNCIONAR

O objetivo dessa primeira campanha é o de atender às demandas emergenciais de mantimentos alimentares, materiais de limpeza e cuidados básicos de higiene de 380 famílias (aproximadamente 1700 pessoas) que se mantém em isolamento durante a pandemia do coronavírus dentro do território Paiter. Serão entregues cestas básicas mensais pelo período de três meses.
A proposição desta campanha foi feita pelo Instituto Wãwã Ixotih em parceria com a Associação Metareilá do Povo Indígena Suruí que, de dentro das aldeias, selecionou os itens das cestas e fará as compras avaliando o melhor custo benefício nos supermercados e distribuidoras parceiras em Cacoal (a cidade mais próxima).
As cestas serão higienizadas, transportadas e distribuídas em parceria com a FUNAI / DSEI, que vêm fazendo esse trabalho desde o início da pandemia.
O Instituto Wãwã Ixotih organizará a distribuição dentro das aldeias e fará a prestação de contas com listas assinadas e fotografias, disponíveis publicamente através deste link.

INSTITUTO E ASSOCIAÇÃO

Essa campanha é realizada através da parceira entre o Instituto Wãwã Ixotih (proposta, idealização, co-execução) e a Associação Metareilá do Povo Indígena Suruí (realização, gestão jurídica, administração financeira, co-execução).
O Instituto Wãwã Ixotih é uma entidade que atua na defesa e promoção dos direitos dos povos indígenas, além de estar alinhado com a proteção do meio ambiente e disseminação e preservação da cultura material e imaterial do Povo Paiter-Suruí.
Recentemente, com a Pandemia do Novo Coronavírus, está à frente da ajuda humanitária criando e coordenando a Campanha Paiter: povo da floresta contra COVID-19 para o enfrentamento, combate e novos rumos pós pandemia.
A Associação Metareilá do Povo Indígena Suruí, fundada em 1989, atua na defesa e preservação do patrimônio cultural e territorial, buscando promover a garantia da biodiversidade e a formação dos povos e lideranças indígenas no intuito de construir e fortalecer a sua autonomia. As diversas atividades desenvolvidas pela Metareilá buscam envolver toda a comunidade indígena, assegurando assim o respeito da organização social, seus costumes, línguas, crenças, tradições e todas as demais formas de manifestações culturais. Sua atuação na defesa do patrimônio territorial está sendo desenvolvida com o Projeto PAMINE, projeto que tem como principal objetivo o reflorestamento das áreas degradadas da Terra Indígena Sete de Setembro.

Contribuir com os Paiter-Suruí é contribuir com a preservação da Amazônia. O Povo Paiter é guardião da floresta.

Beneficiados diretos:
Artistas e profissionais da cultura
Comunidades quilombolas e aldeias indígenas
Crianças e adolescentes
Empreendedores (nano e micro), negócios locais e catadores
Empreendedores (pequenos e médios)
Estudantes
Famílias e comunidades vulneráveis
Governo - fundos públicos ou privados e fundos de apoio à pesquisa
Grupos de risco e pessoas com comorbidades
Idosos
Público LGBTQIA+
Mulheres
Negros
Organizações da Sociedade Civil (OSC), associações comunitárias, coletivos e movimentos sociais
Pessoas em situação de rua
Pesquisadores, cientistas e acadêmicos
População em geral
Profissionais da saúde e de hospitais ou equipamentos médicos
Outros
Tipo de item: Recurso Financeiro
Anúncio criado 15 Set 2020
AVISO LEGAL
O Conexão Covid Radar é um espaço virtual que tem por finalidade divulgar e aproximar instituições que possuem demandas e ofertas de produtos ou serviços necessários para o combate da COVID-19. O Conexão Covid Radar não é fornecedor de quaisquer produtos ou serviços anunciados, bem como não cobra quaisquer valores para que as instituições anunciem no site. Eventuais negociações ou operações serão realizadas diretamente pelas instituições interessadas fora do ambiente Conexão Covid Radar.